segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Os sinais do começo do fim dos tempos já começaram...



Papa Francisco apoiou a união civil entre homossexuais

Durante a votação da lei do casamento gay na Argentina, Jorge Bergoglio foi a favor da união civil entre pessoas do mesmo sexo

article image
Embora o assunto seja considerado contrário às ideias defendidas pela Igreja Católica, há algo de ambíguo na postura do papa Francisco em relação ao casamento gay.
Em 2010, enquanto a votação da lei do casamento gay fervilhava na Argentina, a Igreja Católica tentava encontrar formas de impedir a aprovação da lei. Na época o então Cardeal Jorge Bergoglio foi o responsável por levar ao público a posição contrária da Igreja em relação à lei. Bergoglio escreveu uma carta onde classificava a lei como “uma pretensão destrutiva aos planos de Deus”. Porém, por trás das cenas algo improvável aconteceu.Durante um inflamado encontro de bispos para discutir a lei, Bergoglio defendeu a ideia de que a igreja argentina deveria apoiar a união civil entre pessoas do mesmo sexo. A proposta foi imediatamente rejeitada pelos demais bispos presentes, que votaram pela posição contrária ao casamento gay.
O fato revela a postura conciliadora de Bergoglio, que costuma defender o diálogo como solução para os conflitos. O defensor dos direitos homossexuais, Marcelo Márquez, conta que conheceu pessoalmente esse lado de Bergoglio. Márquez havia escrito uma carta a Bergoglio onde defendia ferrenhamente o casamento gay. Para sua surpresa, recebeu uma ligação de Bergoglio menos de uma hora após a carta ser entregue. “Ele me disse que os homossexuais precisam ter seus direitos reconhecidos e que era a favor da união civil entre pessoas do mesmo sexo, mas não do casamento”, disse Márquez.
Apesar da união civil entre homossexuais contar com o apoio de alguns bispos liberais, a ideia é rejeitada pela maioria dos bispos, que mantém uma postura conservadora em relação ao assunto. A prova disso é o caso do reverendo argentino Nicolás Alessio, afastado de suas atividades pelo bispo Carlos Ñáñez após defender publicamente o casamento gay. Alessio aproveitou a eleição de Bergoglio para voltar a falar sobre o assunto aoNew York Times, dizendo que “a Argentina é um exemplo para o continente” em questões dos direitos homossexuais. “Isto é algo que Roma não consegue perdoar, tolerar ou permitir que continue”, lamentou Alessio.
Estamos próximos a volta de Cristo:
O que adianta concordar com a lei do homem e continuar contrário aos ensinamentos deixados por Deus?
 Nesse momento, não se deve questionar a opinião de religião A ou B, e de partidos doutrinários A ou B em relação a união homoafetiva, pois Deus deixou bem esclarecido em sua verdadeira palavra que o homem(macho) unirá a sua mulher(fêmea), e os dois tornarão uma só carne… Agora insistimos em fazer completamente o contrário á vontade de Deus; pois até os animais que são irracionais tem relacionamentos correlacionados com o desejo de Deus. Mas, porque o homem na sua plena inteligência, ainda criam leis voltadas para tais atos pecaminosos?; e para que o pecado possa aumentar sua força perante a essa sociedade incrédula, o poder judiciário obriga a todos concordarem com essa insanidade moral e pecaminosa e quem não concordar estará cometendo discriminação e sofrerá as sanções da lei humana. Mas, que as autoridades saibam que no momento, estamos discriminando sim,
o pecado(união homossexual), e não o ser humano(homossexual); pois Deus ama o pecador e odeia o pecado…
Não vale a pena viver uma felicidade neste mundo para suprir nossos anseios e desejos, se o inferno estará esperando de portas abertas a nossa chegada… Pense nisso… O que você deseja, céu ou inferno?…
Oque a Bíblia fala a respeito dessa Abominação:
 “Com varão te não deitarás, como se fosse mulher: abominação é”. Levítico 18:22

a) O que é homossexualismo? – Mesmo aprovado em muitas sociedades antigas e modernas, o relacionamento entre indivíduos do mesmo sexo é pecado. A rejeição a essa prática é clara na Palavra de Deus. A Bíblia não apenas enfoca o homossexualismo como pecado e deve ser castigado, como afirma que essa prática por si mesma já é um castigo por terem rejeitado a Deus. (Rm. 1:26, 27).

b) A Bíblia através de Paulo advertiu os irmãos em Roma e em Corinto – duas cidades grandes onde o homossexualismo era comum – de que essa prática era abominável a Deus e traria severo juízo aos que se entregavam a ela . (Rm. 1:26-32; 1 Co. 6:9,10,13 b). As pessoas que contariam os princípios divinos, adotando práticas homossexuais, estão sob o juízo de Deus, mortas espiritualmente, abandonadas a toda sorte de iniqüidade e à perversão . Na Lei mosaica quem praticasse o homossexualismo seria morto (Lv. 20:13). No Novo testamento apesar de não haver mais a indicação de pena de morte, observamos que a morte espiritual persiste para o homossexual, pois Deus os entregou ao sentimento perverso ou disposição mental reprovável. (Rm. 1:28).

c) Alguns dizem que a homossexualidade é uma questão biológica, genética: o individuo já nasce homossexual. Entretanto, nenhum cientista jamais provou essa tese. Não existe um gene que determine que uma pessoa será homossexual.  Os cromossomas XX determinam que ela será do sexo feminino e os cromossomas XY que será do sexo masculino. Homossexualismo é comportamental. É praticado por uma pessoa que, por determinação genética nasceu homem ou mulher, mas se tornou homossexual por preferência aprendida ou imposta, pois o ser humano é um ser social e vive sob a influência de modelos e padrões que se estabelecem nas relações pessoais.
Portanto saibam: o papa a leis, e lideres religiosos e tudo e todos mais do mundo que apoia votam a favor dessa abominação disso: Não são amigos de Deus.
Apóstolo Tiago 4.4, a Palavra do Senhor lembra: Não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que se fizer amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus.
            Palavra ratificada em I João 2.15-17, onde está escrito: Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a desejo da carne, e cobiça dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo.
            Para que possamos saber se somos amigo ou inimigo de Deus, precisamos primeiramente conhecer o que significa ser “amigo do mundo”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário